S. Kreutzberg

 

S. Kreutzberg


Pr. Offleben - Alemanha 19/10/1937

Permanente no Brasil desde 1976.
Engenheiro Aposentado.



Siegfried Kreutzberg, ou simplesmente chamado pelos amigos de Sigi, é
natural da Alemanha onde nasceu em 1937.
Formado em Engenharia Mecânica Especializada em Engenharia Energética.
Começou pintar da forma autodidata, no estilo Naïf – Contemporâneo – Moderno – Decorativo em 1997.

S. Kreutzberg, inicia nas artes plásticas no segmento da pintura como autodidata a sua primeira exposição individual na Oficina Cultural Tom Jobim Peruíbe - SP, polo incentivo da diretora da Oficina Cultural.

Evento que o Marchand Nilson Schivianato de Campinas. SP (falecido em 1998) o descobriu organizando sua primeira participação na exposição coletiva do Mapa Cultural Paulista 97 cm São Paulo.

Individual 1997 - 2OOO

MAM Resende - RJ 2000.

Charitas Casa da Cultura José de Dome Cabo Frio - RJ 1999

SEBRAE-ARD Baixada Litorânea Cabo Frio - RJ

Teatro Municipal de Cabo Frio – RJ 1998

Espaço Cultural da Empresa Bayer do Brasil no Parque Industrial Belford Roxo - RJ 1998

Casa da Cultura da Prefeitura de Passos - MG 1997

Museu Municipal da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso.MG

Oficina Cultural Tom Jobim Peruíbe - SP 1997

Coletivas 1997 - 2000

II Salão de Artes Plásticas de Peruíbe 2000 - Peruíbe - SP

V Salão de Artes Plásticas Oficina Cultural Tom Jobim Peruíbe . SP 2000.

Salão de Artes Plásticas Campos do Jordão 2000 - Auditório Cláudio Santoro

Charitas Casa de Cultura José de Dome Cabo Frio - RJ 2000

Espaço Cultural Genésio Lopes da Fontoura Maricá - RJ 2000

Arte Tropical 2000 Oficina de Artes Plásticas Pousada Vila Rosada Cabo Frio - RJ 2000

Prêmio Banco Real Talentos da Maturidade Banco Real- SP 1999

II Forum da IAB-DECP - Pref RJ no Teatro Municipal de Cabo Frio- RJ 1999

Espaço Cultural Genésio Lopes da Fontoura Maricá - RJ 1999

XXVII Salão de Artes Plásticas Mostra da Primavera no MAM Resende- RJ 1999

XVI Salão de Artes Plásticas Mostra do Inverno Maringá Visconde de Mauá- RJ 1999

IV Salão de Artes Plásticas Oficina Cultural Tom Jobim Peruíbe- SP 1999

Charitas Casa de Cultura José de Dome Cabo Frio- RJ 1999

Oficina de Artes Plásticas Pousada Vila Rosada Cabo Frio - RJ 1998

I Salão de Artes Plásticas da Prefeitura Municipal de Peruíbe- SP 1997

Mapa Cultural Paulista 97 Fase Regional Bertioga - SP

Mapa Cultural Paulista 97 Fase Municipal Peruíbe - SP

Oficina Cultural Tom Jobim Peruíbe - SP 1997

Prêmios

Medalha de Ouro no II Salão de Artes Plásticas de Peruíbe 2000 - Pref. Municipal de Peruíbe e Banespa

1999 Diploma, Prêmio e Troféu "Personaggio che Comanda do Escultor Elvio Becheroni" Banco Real Talentos da Maturidade 1999 São Paulo.

1999 Diploma e Referência Especial do Júri no XXVII Salão Mostra da Primavera 1999 no MAM Resende- RJ.

1999 Diploma XVI Salão Mostra do Inverno Maringá Visconde de Mauá - RJ.

1999 Menção Honrosa IV Salão de Artes Plásticas Oficina Cultural Tom Jobim- SP.

1997 Menção Honrosa I Salão de Artes Plásticas Prefeitura Municipal de Peruíbe -SP.

1997 Medalha de Ouro na Oficina Cultural Tom Jobim Peruíbe - SP II Salão de Artes Plásticas.

 



Siegfried Kreutzberg




Arraial no Sertão Cearense
Dim:65x50 - P.ST. - ano 2000






Batalha dos Tamoyos no Alto Mar
Dim:65x50 - P.ST. - ano 1999







Carro de Boi
Dim:70x50 - P.ST. - ano 2000






Exaltação ao Sol Indígina
Dim:65x50 - P.ST.(mista) - ano 1999






Último Guerreiro do Apocalípse
Dim:50x70 - P.ST. - ano 2000


Acervos:

Oficina Cultural Tom Jobim Peruíbe - SP

Casa de Cultura Brasil Argentina Peruíbe - SP

IAB Instituto de Arqueologia Brasileira - RJ

TV Bandeirantes - Programa Bom Dia Rio

MAM Resende- RJ

Colecionadores Nacionais e Internacionais (Alemanha, Brasil, Bélgica, Dinamarca e Suiça)









veja mais trabalhos do artista, e seu
texto sobre a Arte Naïf


S. Kreutzberg

 

Siegfried Kreutzberg

Rua José Bonifácio, 431 – Centro
Cabo Frio – RJ -
CEP: 28907-110 - Brasil
Tel.:24 - 647-4373
E-mail
:romikumu@bol.com.br

 

 

 

AFIRMAÇÃO PESSOAL

Sigi, afirma que, minha nacionalidade é alemã mas com tanto tempo vivendo no Brasil especialmente no Rio de Janeiro, me chamo “Alemarioca” mistura entre alemão e carioca.
Ao me adaptar da vida e dos costumes cariocas levei bastante tempo, mais sem dúvida não perdi a educação e a cultura do meu país. Peguei bastante dos hábitos dos cariocas, como se diz aqui: “A malandragem do sempre alegre e esperto carioca”.
Minha língua é alemã e português com sotaque do gringo, mas isto não me preocupa, pois a língua da minha comunicação é a pintura que faço.
Música e pintura não precisam de idiomas, para se comunicar, os povos do mundo inteiro, entendem esta linguagem.
Para além das tradicionais pinturas, que muitos, com certeza já conhecem, quero apresentar no meu estilo da pintura, uma mostra com motivos indígenas e folclóricos deste país, que é rico nas lendas históricas, religiosas e mitológicas. Inspirados nos motivos indígenas e folclóricos eu pinto as cores fortes, que refletem a luminosidade e a vida tropical neste país. Assim pinto situações do cotidiano do povo brasileiro e todos, que vivem neste país, seja nos centros urbanos, no campo do interior ou afastado na selva amazônica. Não me preocupo, que, o meu estilo pode ou não ser enquadrado ou avaliado nesta ou naquela escola ou tendência, porque pinto na forma autodidata sem formação acadêmica. O importante para mim, é que sejam reconhecidos entendidas como obras minhas e vistos com olhos de um estrangeiro.
Ser apreciado aqui em Cabo Frio, onde na participação da amostra “Primavera” em outubro do ano de 1998, realizado no espaço cultural da Pousada Villa Rosada a obra: “Novo Amanhecer da Primavera na Selva Amazônica” ganhou o terceiro lugar, ou nas exposições já realizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Rio de Janeiro até no Continente Europeu, para onde já conseguiu vender obras, para França, Bélgica, Suíça, Dinamarca e Alemanha. Especialmente para a França, onde no século XX surgiu, surpreendentemente e extraordinário, o Estilo Naif do Henri Rosseau.
O lema e rumo do meu trabalho artístico, que venho desenvolvendo e demonstrando desde 1997, então pouco tempo, baseados nas lendas e histórias ouvidas, contadas pelas pessoas no campo do interior ou na selva amazônica, são os que mais influenciam meu trabalho.
Pela presente mostra, anti-naturalista e desvinculada de escolas e presentes acadêmicos a arte Naif ingênua, não é uma arte popular, sob o ponto de vista da produção, mais mantém intensa relação com o cotidiano, em cenas populares e picotrescas, traduzidos em core fortes vivas e formas descabidas, longe de representação ao real, mais que consegue ser significativa tanto aos eruditos, quanto aos leigos, que as apreciam.

A minha tarefa de difusão cultural é, estimular não apenas o contato com o público ou com as mais diferentes obras de vários gêneros artísticos, como também favorecendo o desenvolvimento das habilidades pessoais, de senso estético e crítico.

Presto sinceras homenagens a todos visitantes desta exposição, como apresento minha gratidão a todos que apoiavam e contribuíram para o desenvolvimento e o progresso do trabalho artístico e cultural.
Ao acabar cada quadro que pinto, estou interferindo com o meu tempo aqui no Brasil, com a minha vida, a minha presença, a minha captação destas imagens e com a luz que Deus me deu.
E tudo isto é o que eu chamo Brasil.

Siegfried Kreutzberg (Sigi)


 
Página inicial           Como incluir página
 
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
Copyright © 2000  artCanal   Todos os direitos reservados.
 2001 >>>>>>