por Oscar D'Ambrosio


 

 
 

 

Vera Homsi

 

O sentir para fazer

 

A arte exige dois fatores: uma motivação que leve ao ato de criar um conhecimento técnico adequado pela progressiva pesquisa e experiência no lidar com os materiais que conduz a um contínuo aprimoramento, num círculo virtuoso de maior e melhor produção.

A escultora Vera Homsi desenvolve, em seu trabalho plástico, geralmente em resina e bronze ou alumínio, um pensamento marcado pos construções em que a figura feminina surge de diversas maneiras, embora seus trabalhos mais significativos ressaltem, independentemente da forma humana, estados de alma.

É na concretização estética de diversos sentimentos que Vera atinge seus melhores resultados. São imagens marcadas por reentrâncias, nas quais, bem mais importante que o assunto, é a expressividade alcançada pela maneira como o corpo é colocado em situações de tensão emocional.

Justamente no poder de dizer algo sobre si mesma e sobre a relação da humanidade com o mundo, que Vera transforma o material frio em depoimento visual, uma espécie de carta aos navegantes do planeta. Há nelas o poder visceral de estabelecer elos com o público, que dificilmente consegue permanecer indiferente.

A cristalização de estados de alma da artista em obras fundidas não decorre apenas de um saber fazer. É a expressão de um sentir para criar, de um dar forma material a uma sensação de estar no mundo, que, mais ou menos agradável de acordo com a ocasião, nasce repleta de verdade interior.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UNESP, integra a Associação Internacional de Críticos de Artes (AICA – Seção Brasil)

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 





Acuada
bronze
23 x 23 x 20 cm - 2002

Vera Homsi

 

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio