por Oscar D'Ambrosio


 

 


   Paulo Byron

 

            O prazer do fazer

 

            O artista plástico gaúcho Paulo Byron oferece em sua produção várias vertentes. Elas se complementam justamente pelo desejo de expressar, por meio da imagem, uma visão de mundo. É no uso de várias técnicas sobre papel que atinge resultados variados, ora mais viscerais ora mais comportados.

            Uma de suas linhas de pesquisa toma como assunto diversas cenas dos pampas gaúchos, principalmente as imagens de personagens locais dormindo embaixo de árvores com roupas em que o vermelho e o azul predominam. São gerados momentos de uma autenticidade possível apenas para quem conhece esse ambiente.

Estão incluídas, por exemplo, corridas de cavalos em cancha reta e outras cenas em que a natureza se faz presente na construção dos fundos, utilizando como referência o diferenciado pôr-do-sol da Região do Sul, com infinitas tonalidades de vermelho e laranja.

Outro tipo de visão plástica surge nos boêmios. Eles aparecem sem rosto, em diversas composições, muitas vezes com as garrafas de leite que roubavam das portas das casas após as noites embaladas pela música. Os instrumentos e as muitas articulações dos corpos criam um mundo de algum mistério.

Uma linha de bastante densidade humana está nas crianças e as brincadeiras de rua que não existem mais. A forma de construção dos corpos merece referência especial, pois está ali uma sinceridade de expressão que dá a este  trabalho uma rica possibilidade de desenvolvimento.

Paulo Byron constrói então para si mesmo veredas a serem percorridas pelo seu desenho ágil e pleno de possibilidades de exploração do espaço. Em cada uma delas há muito a ampliar em termos de riqueza técnica. A escolha de um desses caminhos ou o mergulho em vários é a desafiadora encruzilhada a ser enfrentada desde que ele não perca o principal mérito dos artistas dignos desse nome: o prazer do fazer.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).

 

 

 



 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio