por Oscar D'Ambrosio


 

 

 

 
 

 

Marcos de Oliveira

 

            Mistura bem temperada

 

            A obra de Marcos de Oliveira cativa fundamentalmente por dois fatores: a expressividade e a autenticidade. Suas figuras arredondadas deformam a realidade que visualizamos de uma forma harmoniosa e sua linguagem é fruto da gradual construção de uma maneira toda pessoal de conceber o mundo.

            As cores geralmente chapadas e os diálogos entre elas geram um universo visual diferenciado. Nesse sentido, cada quadro pode ser reconhecido como sendo do artista de longe, resultado do amadurecimento de uma trajetória caracterizada pela busca de soluções plásticas que lhe dão identidade.

Seu lidar com as proporções e a ausência de profundidade contribuem para oferecer uma mescla de formação autodidata com um progressivo processo de observação de obras de outros artistas e visitas a museus e galerias para conhecer cada vez mais e estabelecer o seu percurso.

O resultado é uma mistura bem temperada de sonho e aprendizado. Composição, perspectiva e desrespeito às cores consideradas reais convivem em temas figurativos e reconhecíveis numa corda-bamba fundamentada na criativa construção de obras fundamentadas no permanente aprimoramento, na beleza plástica e na pesquisa constante.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).

 

 

 

 

 

 

 

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio