por Oscar D'Ambrosio


 

 


Miguel Penha

 

            A espiritualidade da natureza

 

            Árvores, cachoeiras, rios, fauna e flora da Chapada dos Guimarães do cerrado brasileiro são os assuntos desenvolvidos pelo pintor Miguel Penha. Nascido em Cuiabá, Mato Grosso, ele consegue captar aquilo que a região tem de mais deslumbrante: o fascínio de uma natureza que leva a meditar sobre a própria existência humana.

O artista, ao não colocar figuras humanas em seus quadros e mostrar paisagens em focos bastante abertos, instaura um clima absolutamente mágico, no qual o uso da luz e as gamas de verdes ganham destaque como recursos técnicos da pintura para ressaltar a criação de um mundo em que a natureza é a vedete.

Isso se torna principalmente importante tanto nos quadros em que a horizontalidade predomina, com valorização dos nascentes e poentes como espetáculos divinos, assim como nas obras mais verticais em que as árvores ganham a centralidade com toda a sua monumentalidade.

Cada tela revigora a sua admiração pela natureza e estimula a nossa. Existe nelas um grande cuidado no processo de composição, já que o equilíbrio se faz onipresente na construção de sistemas visuais harmoniosos, marcados por uma filosofia de vida, que tem o amor pela natureza como credo principal.

Miguel Penha busca formas de transformar as maravilhas da Chapada e do cerrado em objeto plástico. Para ser fiel a essas fascinantes imagens, o pintor introduz nelas, com sensibilidade e competência, a própria concepção estética, alcançada com divino ao respeito ao que vê.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pela Unesp, integra a Associação Internacional de Críticos de Artes (Aica – Seção Brasil).

 
 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 

Entardecer na Pedra Grande
acrílico sobre tela
40 x 120 cm 2006

Miguel Penha

 

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio