por Oscar D'Ambrosio


 

 


 

  Kika Magalhães

 

            O poder do gesto

 

            A busca por uma manifestação livre é um dever do artista plástico. É na procura de uma expressão própria que o potencial criativo se realiza em cada nova obra. A essência está em sempre se esforçar para dar um passo adiante, seja na técnica, na composição ou na forma de lidar com o espaço e os materiais.

            Kika Magalhães, a partir de suas aulas na Escola Panamericana de Arte, desenvolveu a habilidade do desenho, mas foi nos grafismos, que a acompanham desde sempre, que encontrou a soltura dos traços e a melhor maneira de colocar as cores nas áreas. Achou assim um caminho particular para a sua abstração e o seu gesto.

            Cubos que não se encerram, círculos igualmente incompletos e quebras de expectativa visual são entremeados pelo diálogo entre as cores primárias e as complementares. O trabalho funciona principalmente quando ela usa a tinta acrílica, tendo a lona em grandes dimensões como suporte.

            As lonas, se penduradas, seja na horizontal ou na vertical, propiciam uma sensação de beleza transmitida ao observador. A abundância de cores e a presença de grafismos contribuem para um resultado plástico em que a cor e gesto têm um papel primordial.

  

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UNESP, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).

           

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 

 Sem título
acrílico sobre lona 207x106 cm 1997

Kika Magalhães

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio