por Oscar D'Ambrosio


 

 


 

V Salão de Artes Visuais de Guarulhos

 

            A arte vence o tempo

           

            O filósofo grego Hipócrates dizia que “a arte é longa, a vida é breve”. Isso não significa apenas que a obra dura mais que o artista, mas aponta para a grande utilidade dos Salões de Arte: promover o intercâmbio entre diferentes técnicas e linguagens artísticas num clima de democrática liberdade de expressão.

            A arte é longa, porque, como mostra o V Salão de Artes Visuais de Guarulhos, as manifestações mais genuínas não são obras do acaso, mas resultado de um processo de pesquisa e produção que leva à concretização de uma proposta estética bem definida, marcada pelo respeito ao próprio trabalho e ao observador.

            A qualidade técnica e estética é a conseqüência natural da pesquisa. Cada obra de arte não é um fim em si mesma, mas um passo dentro de um percurso. É assim que o artista amadurece, se renova e busca uma nova resposta ao mundo que o rodeia. Perante a mesmice, ele responde com criatividade e saudável inconformismo.

            Os trabalhos expostos são modernos, por terem uma preocupação constante com a linguagem e com o diálogo com as obras do passado, e contemporâneas, por terem sido produzidas neste tempo e terem uma conversa com o contexto que as rodeia. Criadas em um tempo determinado, os melhores sobreviverão a todas as épocas.

            Do material exposto neste Salão, somente o tempo poderá responder quais resistirão à passagem das horas. Aquelas que ficarem na memória dos freqüentadores da exposição por mais tempo estarão comprovando com maestria o princípio de Hipócrates sobre a relação entre a arte e a vida.

A verdadeira arte, de fato, não imortaliza o artista, mas a si mesma, estimulando novos criadores a mergulharem no lúdico e fascinante universo dos materiais, tintas e pigmentos em suas mais variadas manifestações, do desenho mais tradicional à instalação mais contemporânea. Todas se igualam na luta para vencer o tempo na memória humana.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista, é mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes (IA) da UNESP, campus de São Paulo e integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA-Seção Brasil). É autor, entre outros, de Contando a arte de Peticov (Noovha América) e Os pincéis de Deus: vida e obra do pintor naïf Waldomiro de Deus (Editora Unesp e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo).

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Galeria de Fotos

 

Oscar D’Ambrosio