por Oscar D'Ambrosio


 

 


Gilio Mialichi

 

Uma expressão do ser

 

Existem basicamente duas maneiras de reagir a um trabalho plástico. Há aqueles que buscam encontrar ali o belo, dentro de uma perspectiva que tem paradigmas na arte renascentista. Outros, por sua vez, preferem seguir os próprios instintos, numa jornada absolutamente pessoal de emoções por aquilo que a imagem evoca.

As obras de Gilio Mialichi navegam por uma fronteira delicada. Elas se afastam da beleza clássica, mas, ao mesmo tempo, revelam uma predileção pela utilização do corpo, principalmente pela presença do universo da maternidade e da criança, sempre com um traço forte e visceral, onde a linha tem um papel fundamental.

Paulistano radicado em Limeira, SP, ao lidar com a lona como suporte, ele oferece figuras que aparecem esmaecidas, mas isso não faz com que percam a força. Pelo contrário, há um ganho em termos da atmosfera apresentada. Cria-se um espaço intermediário entre sonho e realidade, onde os casulos e bebes dialogam pela presença da circularidade, com a idéia do novelo como referência.      

O impacto de Gilio Mialichi se dá pela maneira direta como ele usa a sua expressão. Trata-se de uma forma de comunicação que instaura uma beleza própria, caracterizada por um discurso plástico que tem a sinceridade como mecanismo motivador. Nãomaneirismo ou hipocrisia para agradar galerias, marchands ou curadores, mas uma lúcida e sincera manifestação de um ser.

 

            Oscar D’Ambrosio, jornalista, é mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes (IA) da Unesp, câmpus de São Paulo e integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (Aica - Seção Brasil).

 

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 

 Orfanato
técnica mista sobre lona 70 x 70 cm sem data

Gilio Mialichi

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio