por Oscar D'Ambrosio


 

 


Eddy Tricerri

 

            Arte genuína

 

            O poeta norte-americano Ralph Waldo Emerson (1803-1882) dizia que “toda obra de arte genuína tem tanta razão de ser como a Terra e o Sol”. É exatamente esse o denso e mobilizador sentimento estético que se tem ao contemplar o trabalho da artista plástica paulista Eddy Tricerri.

            A exposição da artista na Casa do Saber, em São Paulo, SP, de 25 de novembro a 25 de janeiro, apresenta um conjunto multifacetado que constitui fragmentos de uma obra que comporta numerosas riquezas. Isso se evidencia, por exemplo, nas aquarelas que homenageiam São Paulo, onde referências antigas e presentes se mesclam e sobrepõem, obrigando a uma reflexão sobre os 450 anos de uma cidade caracterizada pelo dinamismo.

            Se São Paulo não pode – nem deve – parar, Eddy igualmente dá mostras de que sua inquietação artística é permanente. Seja nas mencionadas aquarelas da metrópole paulistana, nos desenhos de nus ou nos cartões eróticos, há uma grande expressividade, marcada pelo jogo de transparências  e pela discussão da identidade feminina, princípios baseados nos pilares da memória, da emoção e do ludismo, genuínos sentimentos que conduzem o trabalho da artista.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista, mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes Visuais da UNESP, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA-Seção Brasil) e é autor, entre outros, de Contando a arte de Peticov (Noovha América) e Os pincéis de Deus: vida e obra do pintor naïf Waldomiro de Deus (Editora Unesp e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo).

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 


Sem título
desenho sobre papel - 1983

Eddy Tricerri

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Galeria de Fotos

 

Oscar D’Ambrosio