por Oscar D'Ambrosio


 

 


.

Constantino

 

            O amor pela humanidade

 

            Há artistas plásticos que gostam de seres humanos. Esse é o caso de Constantino Marques. A base de seu trabalho está na paixão pelo desenho e na observação de pessoas na cidade de São Paulo. A somatória dessas características gera obras em que a cor, embora fundamental, é colocada a serviço de uma interpretação de rostos das mais variadas raças e nas mais diversas situações.

            O Brasil, com sua riqueza étnica e cultural, é um universo fértil para o artista exercer um expressionismo tropical, em que se vale das camadas de pinturas próximas ao modo europeu de pintar, mas com um gosto muito latino pelo humor e pela visão crítica obtida pela deformação proposital e pela quebra de proporções posta a serviço da composição e da ruptura das expectativas da arte acadêmica.

            As formas arredondadas, os tons quentes, com predominância de amarelos e vermelhos e os contornos bem definidos, muitas vezes destruídos com camadas de tinta, compõem um universo marcado pela observação atenta das pessoas. Constantino gosta delas e as retrata com o poder de um cronista urbano, atento a quem está ao seu redor, com seus numerosos atributos, nem feios nem bonitos, mas maravilhosamente humanos.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).

 

 

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 

 Família unida
óleo sobre tela 4 m x3 m 2003

Constantino

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio