por Oscar D'Ambrosio


 

 


Cid Freitas

 

            Jogos de cores

 

            As cores são o elemento plástico que mais fascina o artista Cid Freitas. É no desenvolvimento de diversificações oriundas da exploração de brilhos e transparências que ele atinge seus melhores resultados, utilizando esmalte sobre cobre, uma técnica de mais de 3 mil anos de história em que saber e acaso caminham em parceria.

            Trabalhar com diversas temperaturas, tempos de queima e pigmentos exige paciência, associada à curiosidade do cientista e à criatividade do artista. Essas variáveis se articulam de maneira a dar a cada peça uma sensação de descoberta renovada, na qual a mesmice nunca se faz presente.

            Freitas, que já teve obras expostas na 6ª Bienal Internacional da Arte do Esmalte em Limoges – França, é um dos  fundadores do Núcleo Brasileiro da Arte do Esmalte (Nubrae) e autor da escultura Caminho, na Praça dos Três Poderes, exposta em Araçariguama, São Paulo, SP.

            Seja em suas obras mas místicas, em que as imagens criadas parecem reportar a universos sagrados, ou naquelas mais figurativas, o artista mantém como elo de sua pesquisa constante a forma como busca estabelecer jogos de cor caracterizados pelo ludismo e pelas diversas estruturas visuais que o esmalte oferece.

            Há em Freitas a visão de um criador que não se acomoda perante soluções fáceis. Existe nele sempre o espírito do alquimista, ou seja, da permanente caminhada rumo a estudos mais apurados. Seu desejo, é claro, não é o de atingir a célebre pedra filosofal, mas de explorar ao máximo a potencialidade do material com o qual trabalha.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista, é mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes (IA) da UNESP, campus de São Paulo e integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA-Seção Brasil).

 

 
 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 

 Singularidade Hermética
60 x 120 cm esmalte sobre cobre 2005

Cid Freitas

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio