por Oscar D'Ambrosio


 

 

 

Bizzotto

 

Uma arte para ouvidos abertos

 

A arte só tem sentido quando se trata de um ato intrínseco do criador. É como uma respiração. Trata-se de um movimento inconsciente e involuntário que transforma a realidade circundante e interior em alguma outra coisa, seja pintura, escultura, gravura ou outra manifestação plástica qualquer.

Bizzotto é um artista absolutamente dedicado ao seu trabalho. As formas fantasmagóricas que propõe são a manifestação eloqüente de uma ansiedade de existir que adquire a visualidade de traços expressionistas em que o elemento essencial está na economia das cores e numa forma peculiar de falar do mundo.

Nascido em Belo Horizonte , em 1980, Bizzotto dá a cada imagem o significado de uma interpretação autêntica de uma liberdade de pensar e de conceber cada nova representação como um diálogo permanente entre aquilo que o mundo é e o que poderia ser. Tamanha complexidade resulta em gestos pictóricos contundentes.

A arte, para o criador mineiro, não é mais uma atividade. Trata-se da principal forma de se colocar perante um cotidiano nem sempre alvissareiro. Sua comunicação plástica é plena de densidade e reside no estabelecimento de uma linguagem marcada por poucos silêncios e respiros, mas com muito a dizer para quem quiser ouvir.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 
 Cena de guerra 
óleo sobre tela 80x80cm 2005

Bizzotto 

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio