por Oscar D'Ambrosio


 

 


 

Auro Okamura

 

            Universo de tramas

 

            A principal característica imagética da obra plástica de Auro Okamura é a presença de tramas que dão ao seu trabalho  a sutil aparência de um tecido pelo qual a luz penetra e gera numerosas ilusões visuais. Trata-se de uma forma de constituir uma personalidade plástica num universo de conceitos e idéias em constante processo de formação.

            Com bisavôs japoneses, o pintor paulistano oferece a oportunidade de discutir questões essenciais da arte contemporânea. Uma delas é a presença das raízes e a possibilidade ou necessidade de se libertar delas. O caminho parece estar em fazer com intuição e refletir com senso crítico sobre o que se concebe.

Trata-se de um pergunta pertinente ainda mais quando os melhores trabalhos do artista são aqueles em que utiliza o vermelho, preto e branco, elementos consagrados pelos mestres orientais. Essa facilidade seguramente provém de suas próprias referências e da habilidade ao lidar com a tinta acrílica sobre papel.

O aprofundamento técnico nas pesquisas com os materiais levará gradualmente a atingir uma linguagem visual cada vez mais pessoal. A liberdade do gesto poderá assim  ocupar um espaço cada vez maior como a expressão interna do ato de pintar e de criar tramas como um inequívoco manifesto da sensação de estar e de sentir o mundo.

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UNESP, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 

 

 Amanhecer
80 x 100 cm acrílica sobre tela 2007

Auro Okamura

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio