por Oscar D'Ambrosio


 

 


 

Ana Serrano

 

            Poética do movimento

 

            A estética de Ana Serrano é a do movimento e a da tridimensionalidade. Mesmo quando pinta telas com tinta acrílica, ela visualiza as imagens em variadas dimensões. Quando enxerga uma caixa, por exemplo, seu olhar é o de desvendar o que existe dentro dela e como esses múltiplos espaços podem ser representados.

            Apaixonada pela luz como expressão plástica e pelas texturas enquanto possibilidades táteis, sua busca permanente está na maneira de fragmentar e dividir imagens para obter resultados visuais que a agradem. Isso significa um exercitar constante de técnicas que passam pelos pincéis, fotografia e manipulação digital. 

            O uso de fundo preto, às vezes com a presença de áreas brancas, constitui uma maneira de atingir a profundidade plástica desejada. O ato de utilizar fragmentos dos próprios trabalhos também constitui um elemento importante  para que cada nova obra se alimente das anteriores.

            Ana Serrano tem na sua inquietação artística o seu grande poder de pesquisar o espaço. Descobrir onde estão as suas limitações e até onde vão as suas potencialidades é o desafio que a leva a tornar cada novo trabalho, seja bi ou tridimensional, mais um passo de sua poética para desvendar o dinamismo das imagens do mundo. 

 

Oscar D’Ambrosio, jornalista e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UNESP, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA- Seção Brasil).

 

 

 

No Netscape clic com botão direito para ver a imagem


Fechar Foto                                                                                              Abrir Foto

 

 Sem título
acrílica sobre tela 80 x 100 cm sem data

Ana Serrano

 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio