por Oscar D'Ambrosio


 

 


 A escrita da luz de Vânia Rossi

 

            A palavra fotografia, em sua origem, significa “escrita da luz”. A partir desse princípio, cada fotógrafo escolhe um assunto e uma angulação para desenvolver um trabalho plástico. Vania Rossi dedicou suas lentes a um mergulho em portas e janelas. Buscou nelas a força motora de suas pinturas.

            As fotografias expostas em setembro de 2006 no Teatro Municipal de Osasco, vão além de um simples ponto de partida para uma pesquisa estética desenvolvida na pintura. Elas têm valor em si mesmas, estabelecendo um norte, um caminho, uma linguagem, uma poética em que cada porta ou janela é um universo próprio, com seus jogos de luz, reflexos e significados.

            Fotografar janelas e portas constitui, para Vania Rossi, um exercício de captação de registros. Muito mais que uma mera documentação, encontra-se, na forma de clicar cada porta ou janela, a resposta para uma inquietação que talvez possa ser resumida em uma pergunta basilar: como a escrita da luz pode lidar com essas imagens? Associada a essa, está uma maior ainda: para onde levam esses portais imagéticos?

 

Oscar D’Ambrosio mestre em Artes Visuais pela UNESP, integra a Associação Internacional de Críticos de Artes (Aica – Seção Brasil).

 
 



 

artCanal

 

Outros Artistas

 

Oscar D’Ambrosio